Conheça 5 apps que são uma verdadeira mão na roda para controle de gastos

Planejamento é essencial para garantir longevidade financeira e fazer seu dinheiro durar mais – aliás, este é um dos segredos para conseguir economizar no dia a dia. O bom é que a tecnologia trabalha a nosso favor e, graças a ela, temos acesso a aplicativos gratuitos para controle de gastos. Com ajuda de Hugo Eduardo Meza Pinto, professor da Faculdade Estácio CuritibaRita Aguiar, especialista emocional e financeiro; e Shirley Freitas, coach financeira, listamos cinco apps que são uma mão na roda na tarefa de cuidar melhor do seu dinheiro.

Apps para controle de gastos

Guiabolso

Gratuito, o Guiabolso ajuda no controle diário de gastos e despesas, sincronizando os lançamentos a partir da conta bancária – ou seja, não é preciso lançar manualmente tudo o que entrou ou foi desembolsado. Também categoriza os gastos de forma automática, para facilitar a identificação das principais fontes de consumo. Disponível para as plataformas Android e iOS.

Jimbo

Desenvolvido pela Febraban (Federação Brasileira de Bancos) para AndroidiOS  e Windows, o Jimbo traz várias funcionalidades para controle financeiro, como interface intuitiva para lançamento de despesas e rendas diárias, com categorias customizáveis. Também traz conteúdos de educação financeira.

Minhas Economias

Prático de usar, o Minhas Economias tem demonstração dos dados em gráficos, o que facilita bastante a visualização das informações. Oferece recurso interessante para quem precisa gerenciar planos para o futuro – como trocar de carro ou viajar com a família no fim do ano. Neste caso, basta definir o orçamento total do objetivo e o aplicativo faz o acompanhamento do progresso para chegar ao valor predefinido. Disponível para Android e iOS.

Mobillis

Outro que pode ser encontrado tanto em versão Android quanto iOS, o Mobillis permite controlar receitas, despesas, contas a pagar e receber, entre outros detalhes. É fácil de ser operado e bem avaliado. É possível ter acesso a mais ferramentas, além das disponíveis na versão gratuita, pagando-se assinatura mensal ou anual.

Organizze

Outro app fácil de ser utilizado, o Organizze é um gerenciador financeiro que controla entradas e saídas (lançadas manualmente). Funciona de forma offline também e promete ter dados sempre criptografados, o que aumenta a segurança. Para quem se dispõe a pagar mensalidades, oferece recursos extras, como planejamento, metas e controles de cartão. Disponível para Android e iOS.

Como não cair em roubadas 

Apesar do acesso fácil aos aplicativos de controle de gastos, é preciso adotar certos cuidados para não ter sua saúde financeira comprometida. Mas como saber se é confiável e evitar que as informações solicitadas não sejam utilizadas em golpes ou emboscadas tecnológicas?

Conversamos com Anderson Mancini, sócio fundador da NeotixArthur Igreja, professor da Fundação Getulio Vargas (FGV) e especialista em tecnologia e inovação; Celso Fortes, publicitário e especialista em tecnologia de informação; Lucas A. Campos, especialista em desenvolvimento de aplicativos na Neotix e professor na FIAP; e Marcos Augusto Romano, da área de Tecnologia e Inovação Digital, do Becker Direito Empresarial, que dão dicas para você não cair em roubadas.

Pesquise o desenvolvedor, ou seja, a empresa por trás do aplicativo. O fato de existir um CNPJ (pessoa jurídica) associado ao produto digital traz credibilidade ao serviço. Se for fácil identificar endereço fixo e telefone de suporte, melhor ainda!

Leia os comentários dos usuários. Em qualquer loja de aplicativos, basta uma análise rápida para saber a opinião de quem já baixou o app. Se houver algo errado ou negativo, é muito comum as pessoas reclamarem no ambiente virtual.

Não ignore os termos de uso do aplicativo, que descreve até onde vai a responsabilidade do desenvolvedor. Isso é importante para saber o que vai acontecer se seus dados forem roubados numa eventual invasão de hackers, por exemplo, e como a empresa por trás do app vai dar suporte se houver uma crise deste nível.

Baixe os aplicativos apenas em lojas oficiais – como App Store, Google Play e e Microsoft Store. Os chamados “APK’s” disponíveis na web costumam ser porta de entrada para roubo de informações.

Desconfie de muitas propagandas. Se o aplicativo fica “pipocando” anúncios diversos, pode ser sinal de que se trata de uma pegadinha para que você clique em peças que levem a páginas suspeitas.

Faça uma rápida pesquisa no Google pelo nome do aplicativo para descobrir se há reclamações relacionadas a ele.

Fique atento se o aplicativo pede informações fora do contexto da aplicação – como, por exemplo, um editor de fotos solicitar acesso à localização atual, microfone e contatos.

Avalie o número de downloads. Vale a pena prestar atenção em quantas vezes o aplicativo foi baixado pois, se houver muitos, é bastante provável que seja legítimo.

controle de gastos

Crédito: Stefano Garau/Shutterstock 

Observe a data de publicação da ferramenta. Se foi lançado há pouco tempo e acumula um número gigante de usuários, pode ser indício de um app falso.

Fique atento a erros de ortografia e gramática. Aplicativos falsos geralmente são criados às pressas e, muitas vezes, em países onde o português não é a língua nativa.

Instale mecanismos de defesa (antivírus) no smartphone. Isso vai aumentar a gama de proteção.

Use sempre a “autenticação de dois fatores”, se houver essa funcionalidade. Tal procedimento faz com que o usuário que baixou o aplicativo tenha de confirmar se realmente é a pessoa que está tentando acessá-lo.

Evite abrir o aplicativo em redes wi-fi públicas, cenário que aumenta o risco de ataques. Caso seja necessária a conexão ao app, utilize a rede 4G do celular ou instale uma VPN (Virtual Private Network), que criptografa seus dados.

Qualquer informação solicitada fora do aplicativo (via e-mail, por exemplo) é um sinal de alerta. Nem todos os aplicativos pedem dados do cartão (como código de segurança, data de validade e informações do gênero). Desconfie sempre que se deparar com tal requisito.

This entry was posted in Longevidade Financeira and tagged , . Bookmark the permalink.