Descubra se você tem mau hálito e saiba como tratá-lo

Os motivos podem ser muitos, desde a ingestão de certos alimentos ao consumo de bebidas alcoólicas, fumo, má higiene bucal, doenças periodontais, diabetes, sensação de boca seca, infecções dos seios da face, da garganta e do pulmão, ou ainda abscesso pulmonar, insuficiência renal ou hepática, problemas gastrointestinais e um regime alimentar severo. Mas para saber a real causa do seu mau hálito, só mesmo com uma consulta ao seu dentista. Com um exame bucal bem detalhado e a avaliação de seu histórico médico e dentário, ele poderá identificar os responsáveis pelo problema.

“A halitose tem origem multifatorial e a literatura comprova que mais de 90% dos casos são oriundos da cavidade bucal, principalmente na língua ou doenças gengivais”, explica a dentista Tamiris Monteiro.

Ela destaca que a halitose está diretamente ligada à liberação de odores de enxofre, portanto, alimentos que contém enxofre favorecem a ocorrência do mau hálito, como, por exemplo, azeitona, couve-flor e alcachofra. “Alimentos com cheiros fortes causam o mau hálito temporário, como por exemplo, o alho e a cebola. Diferente dos problemas crônicos”, afirma.

Para Tamiris, a melhor maneira de evitar os problemas bucais é a assepsia correta, três vezes ao dia, com uso de fio dental e raspador de língua.

Alguns estudos médicos mostram que 14% das pessoas são portadoras de halitose aos 14 anos. Entre os 40 e 65 anos, 47% e acima dos 65 anos, 67% sofrem de halitose crônica. Uma das causas mais comuns, associada à halitose, é a diminuição do fluxo salivar.

“É o que chamamos de hipossalivação, que é mais comum em pacientes usuários de determinadas medicações, problemas respiratórios e pacientes idosos”, comenta a dentista. Tamiris lembra que o uso de próteses, quando adaptadas incorretamente ou mal higienizadas, também podem provocar o problema.

Tamiris finaliza com um importante lembrete: “consulte seu dentista a cada seis meses para uma limpeza profissional”.

SOS Mau Hálito

O mau hálito é imperceptível para o dono do problema. Pensando nisso, a Associação Brasileira de Halitose desenvolveu um serviço conhecido como “SOS Mau Hálito”. Com ele, você pode avisar a uma pessoa que ela tem mau hálito sem fazer isso diretamente. Segundo a associação, o problema atinge 50 milhões de pessoas, o que chega a 30% da população.

Com uma média de 600 ativações por mês nos últimos quatro anos, o SOS Mau Hálito funciona de forma simples e rápida. A acessar o site da ABHA (www.abha.org.br/sosmauhalito), cadastre o e-mail da pessoa que você deseja avisar. A mensagem é anônima e fornece informações sobre as causas da halitose e seus tratamentos.

Dessa forma, você poderá alertar seus amigos sobre o problema sem causar constrangimento ou abalar sua amizade.

This entry was posted in Longevidade e Saúde and tagged , . Bookmark the permalink.