Especialista dá dicas de o que comer à noite e o que não comer

Depois de um longo dia de trabalho e uma passada na academia para manter a forma, uma boa opção para aqueles que não curtem uma noitada pode ser ir para casa, tomar uma ducha para relaxar, dar boa noite ao William Bonner depois de assistir ao Jornal Nacional e cama. Mas não sem antes fazer uma boa refeição.

Tentando evitar o ganho de alguns quilos extras, muitas pessoas desenvolveram o hábito de substituir o jantar por um lanche mais leve, e trocaram o arroz com feijão pelo pão com queijoe presunto e um copo de leite quente com achocolatado. Mas se você pensa que esta é a melhor opção, esqueça! É o que defende a nutricionista funcional e fitoterapeuta Larissa Vieira. “Um péssimo hábito, a meu ver”. E explica: “Lanches geralmente são ricos em calorias e pobres em nutrientes”.

Veja o que comer à noite

Quando o assunto é o que comer à noite, Larissa indica que a pessoa fuja dos lanches e opte por uma alimentação mais rica, com legumes cozidos e carnes magras, como peixe ou frango. “É muito mais vantajoso para o seu sistema digestivo. Você também pode optar por um purê de inhame ou batata baroa, com uma carne moída”, garante.


Tenha acesso aos melhores conteúdos informativos. Clique aqui e faça parte do grupo de Whatsapp do Conecta Longevidade!


Outra dica é substituir o leite com achocolatado por um chá digestivo ou tranquilizante, que pode ser de camomila, hortelã ou erva cidreira. Mas nunca um chá verde ou preto, por causa da cafeína.

“Quando a gente fala em leite, é preciso ter muita cautela. Vários sintomas de problemas gastrointestinais têm relação direta com o consumo de leite. Não é todo mundo que pode consumir este alimento. Além do mais, a mistura possui muito açúcar que, além de engordar, pode desencadear uma série de problemas. Um deles é o diabetes”, alerta Larissa.

o que comer à noite

Créditos: Rawpixel.com / shutterstock

E pegando carona no clima frio, um cardápio variado de sopas pode ser uma excelente ideia, sempre adicionando uma opção proteica, que pode ser uma carne magra, e azeite para temperar, que é fonte de gordura boa.

Mas muito cuidado! O excesso de líquidos à noite pode atrapalhar o seu descanso. De acordo com a nutricionista, é indicado que se consuma até 100 ml de chá. Mais que isso pode te fazer levantar várias vezes à noite para ir ao banheiro.

Para não ter problemas de digestão, o ideal é que se coma com a antecedência mínima de duas horas antes de ir para a cama, evitando também as caminhadas após o jantar. “A digestão não será melhor”, garante Larissa.

E o que (não) comer à noite

Agora que você já sabe o que comer à noite, vamos ao que você deve evitar:

Alimentos gordurosos e embutidos – evite laticínios e enlatados, que exigem mais do organismo para serem metabolizados;

Carnes vermelhas – são de difícil digestão e possuem maior quantidade de gordura;

Doces, sorvetes e carboidratos simples – possuem alto índice glicêmico. Para combater o excesso de carboidrato circulando no sangue, o pâncreas libera doses extras de insulina para transformá-los em moléculas de gordura. E adivinha onde essas moléculas de gorduras vão se depositar?

Alho e cebola – podem causar gases, azia e refluxo e acabar com a sua noite de sono;

Cereais – ricos em açúcar, os cereais podem dar uma carga extra de energia no seu organismo e levar seu sono para bem longe de você.

This entry was posted in Longevidade e Saúde and tagged , . Bookmark the permalink.